051017-policia-hidrometros-tvgazeta

Bandidos fazem arrastão de hidrômetros em vários bairros

Dentro do equipamento, um valorizado pedaço de cobre

As casas da Rua Rubens Carneiro, no bairro Abrahão Alab, amanheceram sem os hidrômetros. O arrastão aconteceu na madrugada de quarta-feira. Quando os moradores acordaram, perceberam o vazamento de água e a falta do aparelho.

O hidrômetro é um aparelho que serve para medir o consumo de água. No Acre, são mais de 100 mil aparelhos instalados. Em Rio Branco, existem cerca de 60 mil unidades. O aparelho é instalado na parte de fora da casa para os técnicos do Depasa realizarem a leitura e emitirem a conta. Porém, o equipamento virou alvo de criminosos.

Nos últimos dias, o registro de furtos vem sendo denunciado por moradores de várias regiões da Capital. Mas qual o valor do equipamento para os criminosos? A reposta é a seguinte: existe um componente do hidrômetro produzido com cobre. Eles furtam os medidores, removem o cobre e vendem o metal. No mercado, o quilo do cobre reciclado não chega a custar R$ 10. Já a peça extraída não pesa 10 gramas.

A polícia abriu um inquérito para investigar os furtos. As imagens das câmeras de segurança das vítimas serão utilizadas para tentar chegar aos bandidos.

Outra linha de investigação da polícia será identificar os receptores. No caso, os furtos só acontecem, porque alguém compra o cobre.

A direção do Depasa informou que está ciente dos furtos e nós próximos dias pretende repor os aparelhos. Em relação à prática criminosa, o Depasa ainda não tem uma solução para esse problema, até porque os hidrômetros devem continuar a ficar na parte externa da casa para facilitar a leitura, ou seja, vão continuar à mercê dos bandidos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*