231117-policia-acreaves

Caminhões da Acreaves não carregavam drogas, aponta perícia

Veículos foram liberados e dinheiro devolvido à empresa

A Polícia Civil teve que liberar os caminhões e devolver R$ 314 mil a empresa Acreaves. O dinheiro foi apreendido nessa quarta-feira (22) na cabine dos caminhões que estavam carregados de frangos congelados e seriam distribuídos em Rio Branco.

Os caminhões da Acreaves, com sede em Brasiléia, foram parados em Senador Guiomard pela Polícia Militar, que tinha recebido denuncia de que os caminhões traziam entorpecentes da Bolívia.

Os peritos do IML não encontraram nenhuma substância que identificasse entorpecente. Os advogados da empresa comprovaram que o dinheiro seria usado para pagar fornecedores em Rio Branco.

Segundo o delegado Alcino Júnior, esse tipo de fiscalização é rotineiro. A Polícia Civil investiga veículos que vêm da área de fronteira. Os traficantes usam carros oficiais e de empresas para trazer drogas. “As investigações não se dirigem às empresas ou órgãos do poder público, mas algumas pessoas que trabalham nos veículos. Já tivemos outros casos onde flagramos o tráfico”, explicou.

Segundo a Polícia Civil não houve prejuízo com a perda de produtos, apenas atraso nas entregas. O dinheiro também foi devolvido a Acreaves.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*