110319-morte-bb

Delegado de Polícia Civil fala sobre caso de bebê morta

Inquérito deve durar mais de 30 dias para ser concluído

A polícia iniciou as investigações ainda no fim de semana e ouviu todos os envolvidos no caso da morte da bebê Maria Cecília, de 2 meses.

O delegado disse que ainda não há como afirmar  se houve homicídio, já que, segundo ele, é muito cedo para avaliar a situação. O inquérito deve durar mais de 30 dias para ser concluído, porque serão necessários os exames. Na delegacia, os suspeitos negaram o crime.
“No sábado a tarde providenciamos os depoimentos premilinares das partes envolvidas e no sábado já passamos a solicitar também todas as perícias e a partir daí começa o inquerito, agora continuar as diligências, aguardar os laudos periciais para que no final do inquerito possa apontar se realmente houve um crime nessa situação”, diz o Delegado de Polícia Civil, Martin Hessel.

A Polícia Federal informou por meio da Assessoria de Imprensa que não vai se manifestar sobre o fato já que as investigações são realizadas pela Polícia Civil, mas um procedimento interno será aberto para apurar o caso e também a conduta do agente federal.

A equipe da TV Gazeta procurou  o policial, que mora num condomínio em Rio Branco, para apresentar a sua versão em relação às acusações relatadas pela enfermeira Micilene Souza. Mas ele preferiu não gravar entrevista.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*