100917-policia-caso-jovem-baleado

Delegado fala sobre morte de jovem no conjunto Esperança

Reberte foi morto com um tiro de bala perdida

O delegado Rêmulo Diniz, da DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa), que investiga a morte de Reberte Alves, 22 anos, falou sobre o caso.

De acordo com o delegado, Reberte era “ficha limpa”, não teria nenhuma passagem pela polícia. Além disso, o jovem trabalhava há cerca de 2 anos num supermercado da capital.

Reberte era casado e pai de uma criança de 10 meses.

No velório do rapaz, realizado neste sábado no cemitério Morada da Paz, o clima era de comoção e revolta, já que a vítima era muito querida onde morava. “Eu espero que se faça justiça e que a morte do meu irmão não caia no esquecimento”, disse Ítalo Santana, irmão da vítima.

A polícia realiza buscas para identificar e prender os suspeitos, que estariam numa moto vermelha no dia em que efetuaram vários disparos contra um traficante e um dos tiros atingiu acidentalmente Reberte na cabeça.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*