thumb gappresos

Em menos de três dias, Gecapc manda mais sete para a penal

São estupradores, homicida, ladrão e receptador

Em menos de três dias policiais civis do Grupo Especial de Capturas da Polícia Civil (Gecapc), sob a coordenação do investigador Benicio Araújo, prenderam sete pessoas em conflito com a lei. As prisões ocorreram em Rio Branco, no 1º e 2º Distrito, além da zona rural.

Entre os presos consta Alfredo Barros Mendes, 57, capturado no bairro Cerâmica, que teve a prisão decretada pelo juiz Romário Divino, da 2ª Vara da Infância e Juventude, a partir de investigação do Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente) da Polícia Civil.

Consta nos autos, que o acusado abusou sexualmente de duas crianças de três e seis anos. A pena pode chegar a 15 anos de reclusão.

No mesmo período os policiais também prenderam, no bairro Ayrton Sena, João Paulo Borges de Lima, 32, sentenciado a 12 anos de prisão por homicídio. Bem como, Antônio Israel Pessoa da Costa, 25, capturado no Polo Geraldo Mesquita, condenado a 5 anos e 4 meses de prisão por roubo (assalto).

Raimundo Nonato Monteiro Barroso, 37, foi preso na Transacreana. O mesmo é condenado a 4 anos e 2 meses de cadeia por tráfico de droga.  Gemerson Cley Fernandes de Lima, 23, foi preso na Vila Acre, 2º Distrito, ele é sentenciado a 4 anos e 7 meses de prisão por furto qualificado.

No bairro Cadeia Velha, foi preso Oswaldo Aires Filho, 53, que teria envolvimento em desvio financeiro do instinto Banacre, também foi capturado, por ser condenado a 27 anos reclusão. Na mesma operação a polícia prendeu Irosmar Freire de Carvalho, 36, condenado a 4 anos e 6 meses por receptação.

Em 2013, até o dia 11 de dezembro, o Gecapc prendeu por determinação da justiça, 381 pessoas. Esse número reflete o desempenho do grupo especializado, que nos últimos três anos prendeu 1.338 pessoas em desalinho com a lei, uma média de duas prisões para cada dia útil.

Deixe uma resposta