050117-policia-presidios-reforço

Estado quer prevenir problemas como os do presídio do Amazonas

Segurança nos presídios do Acre será reforçada

Para evitar que os presídios do Acre não acompanhem a barbárie do sistema prisional do Amazonas, a Secretaria de Segurança do Estado preparou um esquema para reforçar a segurança nas unidades. A ordem é ser duro nas revistas pessoais e em tudo que entrar nos presídios. Policiais militares vão reforçar a segurança nas guaritas e muros.

Em outubro do ano passado, os presos mandaram um recado: uma disputa entre facções deixou três mortos no presídio Francisco de Oliveira Conde.

De com diretor presidente do Instituto de Administração Penitenciária, Martin Hessel, disse que o Ise espera melhorar a estrutura das unidades e dos agentes penitenciários para evitar futuros conflitos e fugas. Para isso o Acre vai receber R$ 44 milhões do Fundo Nacional Penitenciário. Desse dinheiro R$ 31 milhões serão para obras e o restante para a compra de viaturas, coletes e fardas para os agentes. “Estamos trabalhando de todas as formas para garantir que as unidades prisionais não fiquem fragilizadas e entregues nas mãos dos bandidos.”

A Secretaria de Segurança também colocou o serviço de inteligência para monitorar as ordens que saem dos presídios para o cometimento de crimes do lado de fora. “Com esses recursos finalmente o estado vai poder comprar os bloqueadores de celulares uma das principais armas dos bandidos presos”, explicou Hessel.

Se aparecerem ameaças de fugas e motins o Estado vai preparar um plano emergencial, onde os líderes dos movimentos serão transferidos para outros estados e presos colocados no regime disciplinar diferenciado, o RDD, onde ele perde alguns benefícios como visitas e banho de sol.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*