040419-pf

Exame de DNA prova que policial federal era pai de Maria Cecília

Informação foi confirmada pela mãe e advogada

No início de março, a enfermeira Micilene Souza e sua filha Maria Cecília vieram até Rio Branco para realizar um exame de DNA a pedido do pai da criança, o policial federal Dheymersonn Cavalcante, que tentava provar não ser de fato o pai biológico.

O resultado do exame saiu no início da semana e confirmou que o policial federal é pai de Maria Cecília, 2 meses, que morreu após tomar duas mamadeiras de leite artificial, que segundo Micilene foram dadas pelo próprio policial.

A informação foi confirmada pela própria Micilene, em Cruzeiro do Sul, e sua advogada Vanessa Facundes. Segundo as duas, o exame já estava pronto há uma semana, mas foi preciso entrar com um pedido formal no laboratório de Belo Horizonte para que o resultado fosse retirado por elas, já que existe uma medida de restrição envolvendo o ex casal.

Micilene afirma que sempre soube que Dheymersonn era o pai de Maria Cecília, mas que fez o exame a pedido dele e para não restar dúvidas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*