240817-policia-garotosumido-cedida

Família pede ajuda para encontrar jovem desaparecido

Saiu para jogar futebol e não voltou mais

José da Silva Neto, de apenas 16 anos, saiu de casa no último domingo, às 16 h, para jogar futebol numa quadra localizada no conjunto Edson Cadaxo, bairro São Francisco.

As câmeras de segurança das casas da região registraram parte do percurso de José. Mas, ele não retornou para sua residência. A irmã dele, além de toda a família, não tem pistas do que pode ter acontecido.

“De acordo com as imagens, a gente pode ver um pequeno trajeto dele. Ele subiu pela rua Beto Alves e virou na Romário Costa, logo ali na frente. Depois da Romário Costa tem um beco que é o Beco do Cicero. Ele subiu junto com um coleguinha, se despediu do coleguinha. Depois desse beco, ele entrou no Mario Maia e depois desse local a gente não conseguiu mais nenhuma imagem, nenhuma informação de pra onde ele seguiu a partir dali”, relatou Raiane Cruz de Araújo, irmã de José.

Dando continuidade na investigação, na tarde de hoje (24), após buscas na região, os militares encontraram a sandália e o boné que o adolescente utilizava no dia do seu desaparecimento.

Como existe a suspeita de homicídio, o caso foi enviado a DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa). “Os casos são inicialmente tratados pelas regionais, uma vez que, a maioria dos casos de desaparecimento, termina sendo elucidada de forma mais fácil. Nesse caso, como já indícios de que a pessoa tenha sofrido algum tipo de violência, foi repassado para delegacia de homicídios”, explicou o delegado da DHPP, Rêmulo Diniz.

A família pede ajuda para quem sabe qualquer informação sobre o caso que entre em contato com a polícia. “A quem souber de alguma coisa, se a gente tiver um ponto de partida, a gente consegue desvendar, chegar até ele. Se, Deus me livre, ele estiver morto, a gente quer encontrar ele (sic). Agora, a gente não quer viver nessa angústia a vida toda, de esperar ele chegar em casa, não saber o que aconteceu. Quem souber, pelo amor de Deus, pense na minha mãe, que se coloque em nosso lugar”, pediu Raiane.

{youtube}efHTIM7gQ9A&feature=youtu.be{/youtube}

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*