171216-policia-matadordopai-cleriston

Filho mata pai e enterra de cabeça para baixo

Crime aconteceu no Ramal Gadelha, no Quinari

Segundo a Polícia, o crime aconteceu no último domingo. O corpo da vítima só foi encontrado nesta sexta-feira (16), depois de uma investigação da Polícia Civil junto com a Polícia Militar.

Segundo informações do delegado de Senador Guiomard, Ricardo Casas, na última quinta-feira, a família da vítima Evan Silva dos Santos, 42, foi até a delegacia para registrar a queixa de desaparecimento.

Segundo ele, o filho da vítima teria relatado que o seu pai estava bebendo na noite de domingo e teria saído e não mais teria voltado para casa. Segundo o filho, ainda teria falado à polícia que achava que seu pai havia ido até a casa de uma ex-namorada, e que “ela poderia te matado” Evan dos Santos.

Mas, a Polícia Civil começou a investigar e procurar pela vítima. Nesta sexta feira, ao realizar busca pelo local, uma pessoa que mora em uma colônia perto teria encontrado o corpo a acionou a polícia.

Segundo o delegado, o corpo estava enterrado de cabeça para baixo com os pés para fora em uma cova de cerca de oitenta centímetros de profundidade. O corpo foi retirado pelo bombeiro e IML e levado para Rio Branco.

O delegado continuou as investigações e conseguiu descobrir que quem teria matado a Evan dos Santos teria sido o próprio filho junto com um compassa.

Segundo o delegado, durante as investigações, a polícia descobriu que na noite de domingo a vítima estava bebendo com o seu filho Everton Silva dos Santos, 19, e um amigo do seu filho João Victor de Sousa Ferreira, 22 e duas garotas, namoradas dos acusados.

Segundo o filho da vítima, em depoimento ao delegado, durante a bebedeira junto com o pai, Evan teria dado dinheiro para ele e o amigo irem comprar droga. Então, eles saíram de moto e, no meio do caminho, a moto teria quebrado. Então, eles voltaram para a casa.

Quando chegaram, os dois acusados teriam presenciado o pai estuprando a namorada de João Victor. Segundo eles, a vítima estava com uma faca no pescoço da jovem de 19 anos e estava obrigando ela a fazer sexo oral.

Quando a vítima viu os acusados, teria saído correndo, mas, segundo o próprio filho, João Victor teria dado uma paulada na cabeça da vítima que caiu e logo em seguida os dois teriam matado a vítima com pauladas e facadas. Logo em seguida teriam enterrado o corpo.

Segundo a polícia, durante as investigações, na tentativa de atrapalhar o trabalho da polícia, o filho ainda teria falado que “quem teria matado o seu pai deveria apodrecer no presídio”. Os dois acusados vão responder por crime de homicídio e ocultação de cadáver.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*