150217-policia-coletiva-taianelima

Governo relaciona atentados à represália à ação policial

26 mandados de prisão são cumpridos

Os gestores da Segurança Pública do Estado relacionaram os atentados incendiários a ônibus com a morte de três integrantes de facção criminosa ocorridas em confronto com policiais na segunda-feira.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Emylson Farias, informou que “todo efetivo da Polícia Militar” disponível na noite de terça-feira foi colocado nas ruas para garantir o trânsito dos ônibus.

Na manhã de hoje (15), o efetivo foi reforçado em 500 policiais. “Nós não vamos receber com flores as pessoas que nos atacam”, disse o secretário, justificando a ação policial que pode ter desencadeado a nova sequência de atentados.

Para o Governo do Acre, a reação dos grupos criminosos expõe o trabalho da polícia. “Ninguém está comemorado nada aqui. Mas, esses atentados mostram que o enfrentamento à criminalidade está sendo feito da forma adequada”, avaliou Farias.

O secretário informou que 26 mandados de prisão estão sendo cumpridos “hoje ou nos próximos dias”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*