270118-policia-deborahbessa-cedida

Impacto de vídeo na web acelerou diligências

Déborah Bessa: para a polícia, troca de grupo foi cruzial

A Polícia Civil tinha as imagens do vídeo que mostra o esquartejamento da jovem Déborah Bessa há mais de uma semana. Mas, o vazamento do conteúdo na internet acabou acelerando as diligências se situações que ainda estavam sendo investigadas.

Na tarde desta sexta-feira (26), um dos adolescentes que participou do crime se entregou à polícia, após receber a visita de agentes na casa onde morava. Há outro adolescente envolvido. Os policiais foram até a casa dele. Apreenderam droga e armas. Mas, ele conseguiu fugir.

Há possibilidade de que duas mulheres e outros dois jovens com mais de 18 anos participaram do crime. Essas informações não foram confirmadas pela polícia. “São contra-informações que muitas vezes acabam atrapalhando as investigações”, disse o coordenador da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, Rêmolo Diniz.

Para a Polícia Civil, a jovem Déborah Bessa era envolvida com uma facção criminosa e a decisão de mudar para um grupo rival motivou a reação. O cenário de violência do qual a juventude acriana participa continua vivo e forte. Os ritos de iniciação são feitos em situações semelhantes ao que mostrou o vídeo.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*