Acusados de matarem motorista de aplicativo vão a júri popular

Iniciou na manhã desta quinta-feira (18), na Primeira Vara do Júri do Tribunal de Justiça do Estado Acre

O júri popular dos irmãos Sávio Jó da Silva lima e Sidney da Silva Lima, além de Iara Soares Mendes e Kennedy Vidal dos Santos, iniciou na manhã desta quinta-feira (18), na 1° Vara do Júri do Tribunal de Justiça do Estado Acre. Eles são acusados de matarem um motorista de aplicativo em 2018.

Segundo investigações, no primeiro momento do depoimento de um dos irmãos, foi falado que Arthur, a vítima, havia deixado os quatros na casa de um deles, porém a Polícia Civil investigou por meio de imagens de câmeras de seguranças, que o Arthur permaneceu na casa de um desses, inclusive houve uma reunião com consumo de bebidas alcoólicas.

O delegado que comandou as investigações, Cristiano Bastos, relatou que essa reunião ocorreu na rua Edmundo Pinto, no bairro Óscar Passos, segundo as câmeras de segurança, foi confirmado que o carro do motorista de aplicativo permaneceu nessa casa por todo dia e noite.

O julgamento segue durante a tarde, e está previsto para encerrar por volta das 20 horas. Pois, os jurados  precisam entender toda a situação. Além disso, os quatros irmãos podem responder por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Entenda o caso

O corpo do jovem Artur da Silva Melo, 27 anos, foi encontrado carbonizado dentro do carro, incendiado no Km 1 da Estrada do Quixadá. A polícia trabalha com a hipótese de que o crime aconteceu na madrugada desta segunda-feira (30). Ele trabalhava no carro modelo Siena como Uber.

Com informações de Márcio Souza

Deixe uma resposta