thumb atropelaSGTPM

Decretada prisão de PM acusado de atropelar motoqueiro

Pedido do MP foi atendido pelo juiz da 1º Vara do Tribunal do Júri

O promotor de justiça Rodrigo Curti, pediu a prisão preventiva do Sargento da PM, Mesaque Souza Castro (37). Ele é acusado de ter matado o auxiliar de pedreiro Alexandre Pereira da Silva (21), durante uma colisão entre carro e moto, na Rua Isaura Parente, na noite da última terça-feira.

De acordo com Rodrigo Curti, o decreto de prisão preventiva foi assinado pelo juiz Leandro Leri Gross, titular da Primeira Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco.

Imagens de um cinegrafista amador mostram o exato momento em que o sargento teria fugido com a caminhonete Hilux, depois do atropelamento. Ele teria percorrido cerca de 9 quilômetros arrastando a moto. O veículo só parou nas proximidades da Vila Custodio Freire, porque um policial atirou contra o pneu dianteiro da caminhonete.

No momento do acidente, o piloto da moto foi lançado do outro lado da via e teria se chocado contra outro veículo. Ele não resistiu e morreu.

Segundo o promotor Curti, o sargento Mesaque está preso no quartel da PM, aguardando a conclusão do inquérito da polícia civil. A denúncia criminal que será apresentada em seguida deve compreender: embriaguez ao volante, fuga do local de crime, desacato e homicídio doloso. “Está provado para nós que ele assumiu o risco de matar ao colidir e uma vez que ao colidir contra a vítima a arremessou e fugiu do local do crime sem prestar socorro”, disse Curti.

Com base nas informações prévias, o promotor acredita que o sargento deve ser levado a júri popular.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*