09092020-bruno-tornozeleira

Justiça decide que Bruno pode tirar tornozeleira em jogos oficiais

Equipamento deve ser usado durante os treinos

O Juiz Hugo Barbosa Torquato autorizou o goleiro do clube Rio Branco, Bruno Fernandes, a fazer a retirada da tornezeleira durante jogos oficiais.

“Autorizo – excepcionalmente e pelo prazo inicial de 30 (trinta) dias – a retirada do equipamento de monitoração eletrônica duas horas antes de partidas oficiais, com recolocação em até duas horas depois,” diz o juiz na liminar.

A defesa deve, a partir de agora, juntar documentos que comprovem a necessidade da retirada do equipamento também durante os treinos.

Sente-se prejudicado

Na noite desta terça-feira (8), o goleiro do Rio Branco Bruno Fernandes compareceu a Delegacia Central de Flagrantes (Defla) para registrar um boletim de ocorrência.

O reeducando alega que a tornozeleira eletrônica que foi colocada nele está apertada e machucando, por isso ele solicitou um exame de corpo de delito.

O documento deve ser usado pela defesa no pedido de retirada do equipamento.

 

Deixe uma resposta