Ministério Público do Acre exonera servidor alvo de operação da PF

Servidor estaria passando informações sigilosas a um dos investigados na Operação Kaltes Blut

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) exonerou um servidor lotado na Promotoria de Cruzeiro do Sul, um dos alvos da Operação Kaltes Blut, deflagrada pela Polícia Federal nesta quinta-feira, 16, para desarticular uma organização criminosa de tráfico interestadual de drogas no Vale do Juruá.

A ação decorre de investigações, que tiveram início em janeiro deste ano, quando a Polícia Militar encontrou às margens do Rio Juruá cerca de 141 kg de pasta base de cocaína, que seriam distribuídos em diversos estados no Brasil. Também foi constatada possível violação de sigilo funcional do servidor, que estaria passando informações sigilosas a um dos investigados.

O promotor de Justiça Ildon Maximiano, membro do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), acompanhou as investigações, bem como a ação de hoje pela manhã, quando foram cumpridos 13 mandados judiciais, sendo nove de busca e apreensão, e quatro de prisão.

Deixe uma resposta