thumb MorteProfessor

Morte do professor: polícia acredita em homicídio passional

Circuito interno ajudará na identificação do suspeito

Na manhã desta sexta-feira (20), um servidor público foi morto a facadas dentro de seu apartamento em um condomínio de Rio Branco. Apesar de o carro da vítima ter sido levado, a polícia trabalha com a hipótese de homicídio passional

O crime aconteceu em um condomínio fechado, localizado no bairro Floresta. Por volta de 10 da manhã desta sexta-feira, o Serviço de atendimento móvel de urgência (SAMU) foi chamado, mas o servidor público, Raimundo Oliveira Teodoro, de 41 anos, já estava morto. “O paciente teve ferimento por arma branca no tórax esquerdo e faleceu no local”, disse Dr. Castro, médico do Samu.

Ainda no período da manhã, moradores do bairro Joafra informaram à polícia que um veículo havia sido abandonado na região. Era o carro da vítima, um modelo HB20. A frente do automóvel foi danificada no momento em que o suspeito do crime fugia do estacionamento do condomínio. Ele bateu contra uma moto e um carro que estavam estacionados.

Apesar de o carro da vítima ter sido roubado, junto com o celular, a polícia trabalha com a hipótese de homicídio passional. “A princípio tem todas as características de um homicídio e por que não dizer de homicídio passional”, disse o delegado Alcino Júnior.

Segundo a polícia, a portaria informou que a vítima autorizou a entrada de pessoas no período próximo ao homicídio. As imagens do circuito interno de segurança devem ajudar na identificação do suspeito.

As investigações em curso serão conduzidas pelo delegado Odilon Neto, da 4ª Regional de Polícia Civil.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*