MPAC cumpre mandados de prisão contra organização criminosa

Segunda fase da operação ocorreu nesta terça-feira nos municípios de Rio Branco, Porto Acre e Santa Rosa

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em conjunto com a Polícia Militar, deflagrou nesta terça-feira (9), a segunda fase da Operação Open Source, visando à prisão de integrantes de uma organização criminosa com atuação nacional, de origem no Estado do Rio de Janeiro.

Estão sendo cumpridos 28 mandados judiciais de prisão e de busca e apreensão em Rio Branco, Porto Acre e Santa Rosa do Purus. Além de promotores de Justiça, estão mobilizados 100 policiais militares.

A operação foi denominada Open Source 2 porque a investigação, que durou três meses, obteve êxito em cruzar elementos captados em fontes abertas, notadamente redes sociais, e publicações realizadas pelos próprios investigados com outros elementos de prova de poder do Gaeco.

Nas publicações, os criminosos faziam promoção da organização criminosa. Além das prisões e buscas, foi determinada ainda pelo Juízo da Vara de Delitos de Organização Criminosa a preservação dos perfis e postagens realizadas pelos investigados nas redes sociais.

A mesma metodologia foi utilizada na primeira fase da operação, deflagrada em maio de 2021 e que levou à prisão 28 integrantes da mesma organização criminosa.

Deixe uma resposta