250817-policia-delegadopedroresende-tvgazeta

Mulher que estava com agente é suspeita de cúmplice

Delegado descarta ligação com atividade de agente

A Polícia Civil está ouvindo todas as pessoas que tiveram contanto nessa quinta-feira com o agente penitenciário Humberto Furtado. O corpo dele foi encontrado em um ramal no município de Bujari, na noite dessa quinta. Ele foi assassinado com um tiro na nuca. A moto do agente foi encontrada em outro ramal, mas, a arma desapareceu.

De acordo com a policia, Humberto, que tinha 9 anos trabalhando como agente, mora em Rio Banco, mas saiu na companhia de uma mulher até o município de Bujari distante 23 quilômetros de Rio Branco.

A polícia já identificou a mulher, mas até agora não conseguiu encontrá-la.

A associação dos agentes acredita que a morte é uma represália à morte de um bandido ocorrida na semana passada. Um agente penitenciário matou um assaltante quando ele tentava levar sua moto. “Membros de facções usaram as redes sociais para ameaçar agentes, e, Humberto, que saiu de férias na quinta-feira, pode ter sido levado a uma armadilha. Essa mulher pode ter levado ele à morte”, acredita José Janes, presidente associação dos agentes penitenciários.

A polícia descarta essa afirmação. O delegado Pedro Resende, responsável pelo inquérito, disse que a morte não tem ligação com o trabalhado do agente, e como está ouvindo várias pessoas não vai adiantar detalhes da investigação.
“Estamos seguindo uma linha de investigação e logo vamos apresentar os primeiros resultados. Seria leviano falar qualquer coisa agora”, ressaltou o delegado.

Esse é o segundo agente penitenciário que é assassinado esse ano. No mês de fevereiro, na Vila do V, os bandidos invadiram a casa de um agente e o assassinaram enquanto estava no quarto. Em junho outro foi baleado no bairro Taquari.

A associação da categoria já se mobiliza para fazer um manifesto nas ruas centrais de Rio Branco na próxima semana. Humberto Furtado, de 29 anos, era casado e tinha uma filha de seis meses.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*