270702020-mortes-cidade-nova

Chefe da Polícia Civil garante por fim a guerra entre facções

Cidade Nova teve duas mortes por conta do conflito

Moradores do bairro Cidade Nova, no Segundo Distrito de Rio Branco, estão há duas semanas convivendo com a onda de medo e terror causada pela briga de duas facções pelo controle da venda de drogas na região.

Na semana passada, houve até toque recolher, principalmente nas ruas próximas às margens do rio Acre. A partir das 18 h ninguém poderia colocar os pés nas ruas. Durante a madrugada são registrados tiroteios todos os dias.

O saldo da briga são duas mortes e vários jovens que fugiram do bairro para se esconder da facção CV que está tomando áreas que antes pertenciam ao B13.

Na última quarta-feira (22), um jovem de 20 anos foi retirado de casa, levado até a margem rio e executado com 3 facadas e um tiro na cabeça. Na quinta-feira (23), a vítima foi o mecânico Jeferson Maia de Lima, 40 anos. Ele foi amarrado dentro de casa e morto com vários tiros.

Nos muros do bairro, as siglas do B13 estão sendo cobertas com um X e ao lado escrito CV. É a mensagem entre os grupos criminosos que naquela área tem um novo “dono”.

Na mesma semana das mortes a Polícia Militar evitou um conflito maior quando prendeu seis homens que estavam de posse de 3 revólveres calibre 38 e uma submetralhadora. Eles foram flagrados quando entravam no bairro Cidade Nova. Tudo indica que iriam matar alguém.

Os moradores assustados assistem as cenas de violência e tentam se proteger como podem.

O novo chefe de Polícia Civil, delegado Josemar Portes, foi informado sobre a situação no Cidade Nova e disse que o serviço de inteligência já está trabalhando e o Estado se prepara para tomar uma providência enérgica na região. “Não podemos aceitar uma situação dessas, mas, infelizmente os grupos criminosos vivem mudando suas estratégias e só nos resta acompanhar e tentar impedir essas ações criminosas. Com certeza vamos intervir nesse confronto para dar tranquilidade às pessoas de bem que vivem no bairro”, garantiu.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*