Banner HomicidiosMulheres

Número de homicídios contra mulheres é crescente em Rio Branco

Quantidade de inquéritos referentes a agressões também está em alta

O assassinato da dona de casa Maria Antônia de Souza Campos, ocorrido na noite desta quinta-feira, 29, no bairro Airton Sena reascende a discussão sobre violência doméstica. Maria Antônia levou 14 facadas do ex-namorado, porque se negava a viver com ele.

A mulher de 36 anos foi a segunda  assassinada este ano. No ano passado, foram nove homicídios contra mulheres, e, em três deles, o matador foi o ex-companheiro.

A Delegacia da Mulher tem uma estatística que aponta um crescimento desse tipo de crime no Acre. Em 2011, foram quatro mulheres assassinadas, em 2012, outras 6,  e no ano passado, 9. A quantidade de inquéritos também subiu. No ano passado, foram 3.176, 12% a mais de 2012.

Muitos homens não escondem o grau de violência que aplicam às mulheres. Há duas semanas, dois amigos foram presos depois de espancarem uma mulher com um terçado e ainda colocar as imagens nas redes sociais.

Segundo a delegada Juliana Dangelis, a violência contra mulher é sempre visível. Disse que o crescimento da estatística é por que as mulheres estão denunciando mais. E lembrou que por outro lado aumentou também, a quantidade de mulheres envolvidas em crimes, principalmente, no tráfico de drogas. “Por causa das disputas por território, muitas mulheres acabam sendo assassinadas ou mutiladas pelos agressores.”, completou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*