130517-policia-operacaopoliciacivil-assessoria

Operação prende 13 pessoas e apreende fuzil

Trabalho foi coordenado pela Polícia Civil

A Polícia Civil iniciou na madrugada desta sexta-feira (12), a 1ª. Fase da operação “Iter Criminis” em cumprimento a 23 mandados de prisão, busca e apreensão, numa ofensiva a crimes relacionados a organizações criminosas, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, além de contribuir para investigações correlatas das delegacias especializadas.

Essa operação segue um planejamento estratégico de combate à criminalidade e retirada de circulação de pessoas em conflito com a lei, traçado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública no Acre. O nome da operação, “Iter Criminis”, tem origem no Latim que significa “Caminhos do Crime”.

A ação conta com o planejamento do Departamento de Polícia da Capital e do Interior (DPCI), Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Núcleo de Capturas (NECAPC) e 3ª Regional de Polícia Civil, com participação direta de 60 agentes, Três delegados, escrivães de polícia e o uso de 15 viaturas.

Durante ação policial foram presas 13 pessoas, três armas de fogo, dentre eles dois revolveres calibre 38 e 22 e um fuzil ponto 30, de uso restrito das forças armadas, além de drogas (maconha e cocaína) e 67 munições não deflagradas de diversos calibres, balança de precisão e vasto material para embalagem dos entorpecentes.

Além de toda a apreensão a ação policial elucidou um crime de homicídio, ocorrido na última quarta-feira, 10, no bairro Sobral onde a vítima, Raimundo Nonato da Costa, 41, vulgo “Raimundão”, foi morta por disparos de arma de fogo, a mesma arma presa na operação em posse de Gilcemir Diniz Barbosa, 23, acusado pela autoria do crime.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*