DSC 0088

Polícia prende empresário acusado de estupro

Segundo a Polícia Civil, Osmir Lima Neto vinha sendo investigado há três anos

Policiais do Núcleo de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Nucria) prenderam, por volta das 16h:30 desta quarta-feira, no Centro Empresarial, em Rio Branco, o empresário Osmir Lima de Albuquerque Neto, proprietário da Orion Produtora, uma agência de moda que atua em Rio Branco.

Em desfavor de Osmir Neto, segundo a polícia, pesa a acusação de estupro de vulnerável, contra pelo menos 19 vítimas. Junto ao mandado de prisão, os policiais civis têm em mãos dois mandados de busca e apreensão, que serão cumpridos no escritório da produtora e na casa dos pais do acusado.

De acordo com a polícia, Osmir Neto vem sendo investigado há pelo menos três anos. A polícia adiantou que foram flagradas duas adolescentes saindo do escritório do acusado enquanto do cerco armado para a prisão de Osmir.

Todos os mandados foram expedidos pelo juiz Romário Divino, titular da 2ª Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Rio Branco. Este mesmo magistrado, no início desta semana, prolatou sentença condenatória a 15 dos 22 réus da Operação Delivery.

DSC 0007 DSC 0027

 

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE

Polícia cerca prédio no centro de Rio Branco para cumprir mandado de prisão contra empresário

Osmir Lima Neto, que há três anos vinha sendo investigado, é acusado de estupro de vulnerável

Policiais do Núcleo de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Nucria) estão, neste momento, cercando o prédio do Centro Empresarial, em Rio Branco, com o objetivo de cumprir um mandado de prisão contra o empresário Osmir Lima de Albuquerque Neto, proprietário da Orion Produtora.

Contra Osmir Neto, segundo a polícia, pesa a acusação de estupro de vulnerável, contra pelo menos 19 vítimas. Junto ao mandado de prisão, os policiais civis têm em mãos dois mandados de busca e apreensão, que serão cumpridos no escritório da produtora e na casa dos pais do acusado.

De acordo com a polícia, Osmir Neto vem sendo investigado há pelo menos três anos. A polícia adiantou que foram flagradas duas adolescentes saindo do escritório do acusado enquanto do cerco armado para a prisão de Osmir.

Todos os mandados foram expedidos pelo juiz Romário Divino, titular da 2ª Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Rio Branco. Este mesmo magistrado, no início desta semana, prolatou sentença condenatória a 15 dos 22 réus da Operação Delivery.

 

Mais informações em instantes

Deixe uma resposta