Polícia Civil deflagra operação contra sonegação de impostos

Ação ocorreu em conjunto com a Secretaria Estadual da Fazenda

Nesta segunda-feira, 20, a Polícia Civil deflagrou uma operação, que apura crimes contra a ordem tributária no estado do Acre, em uma empresa do ramo atacadista, localizada no segundo distrito de Rio Branco. Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão, sequestro de bens, entre eles vários veículos e mais R$ 200 mil em especie.

Entre os investigados são pelo menos 15 pessoas envolvidas no esquema, entre empresários e laranjas. Segundo o delegado Karlesso Nespoli, ação ocorreu em conjunto com a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz). As investigações começaram em 2017, pelo setor de Inteligência da Sefaz e com a criação do Grupo de Enfrentamento aos Crimes Contra Ordem Tributária (Gecot), a Polícia Civil iniciou as investigações criminais.

Segundo Clóvis Gomes, diretor de administração tributária da Receita Estadual, “a Sefaz tem um sistema de filtros e que identifica alguns perfis de pessoas que provavelmente são laranjas. Por exemplo, a pessoa abriu um grande atacado, que movimenta muito, mas a pessoa não tem nenhum carro no nome, a fatura de energia da pessoa é uma fatura de pessoa de baixa renda e aí vai verificar no cadastro da empresa a pessoa é dona de uma empresa que movimenta milhões por mês. Então isso começa a demonstrar pra gente que ali possivelmente não há bens que a pessoa não possa. O nosso acordo de cooperação com a polícia vai repassando algumas informações e eles vão levando a cabo as investigações e que agora resultou numa nessa operação”.

“Se cria uma empresa e começa a ter uma dívida tributária, sonega o tributo e, para tentar desviar da fiscalização da Secretaria da Fazenda, cria um outro nome, interposto à pessoa, que a gente chama de laranja, é um funcionário, um amigo e vão criando empresas”, esse era o esquema segundo o delegado Nespoli.

Uma pessoa foi presa por causa de uma arma de fogo sem registro encontrada durante o cumprimento dos mandados.

Deixe uma resposta