Polícia Civil investiga suposto esquema de desvio de combustível na Secretaria de Obras de Feijó

Os mandados também foram cumpridos nas casas de três empregados de um posto de combustível

A Polícia Civil do município de Feijó e também de Tarauacá, iniciou uma operação na manhã desta quarta-feira,21, que cumpriu cinco mandados de busca e apreensão. Um deles foi na casa de Evandro Carneiro de Melo, de 44, secretário de obras do município de Feijó. Essas ações  visam combater um suposto esquema de desvio de combustíveis na secretaria de obras do município desse município.

Os mandados também foram cumpridos nas casas de três empregados de um posto de combustível que também é investigado, além do próprio posto de combustível que recebeu também, a ação dos policiais civis.

De acordo com a polícia civil, o principal modo de agir consistia na autorização de abastecimento de veículos da prefeitura que estão em desuso, como também abastecimento de carros particulares.

A investigação tem o objetivo de coletar provas acerca dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Os mandados foram cumpridos pela Vara Criminal da Comarca de Feijó. O delegado Railson Ferreira é quem está investigando este caso.

“A Polícia Civil declarou uma operação afim de investigar o possível crime desvio de combustível existente entre a Secretaria Municipal de Obras da cidade e o posto de também localizada da cidade, cinco mandados foram cumpridos incluindo a casa do secretário de obras a casa do gerente do posto, o próprio posto também foi autado pelos cumprimentos mandados de busca e na casa de duas frentistas”, explica o delegado.

De acordo com a investigação o esquema funciona mais ou menos de seguinte forma: os carros da Prefeitura que estão em desuso são abastecidos exatamente pra promover a lavagem de dinheiro. “Além disso, particulares também são beneficiados com essa trama delitiva. Os cinco mandados foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca  para uma possível ação final ele buscar uma condenação judicial pela prática do crime de lavagem de dinheiro, peculato organização criminosa”, acrescenta Ferreira.

É importante observar que foi feito tentativas de contato com o prefeito de feijó, Kiefer Cavalcante, do PP, e o secretário de obras, Evandro Carneiro de Melo, mas até agora não obtivemos resposta.

Com informações de Jardel Angelim para TV Gazeta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*