17-06-21-operação-tabuleiro-tres

Polícia cumpre 63 mandados de prisão em Rio Branco e interior

Essa é a terceira fase da Operação Tabuleiro, no Acre

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco) composta pela Polícia Federal, Polícia Civil e Polícia Militar deflagrou nesta quinta-feira (17) a Operação Tabuleiro III, em continuidade às ações operacionais direcionadas contra facções criminosas atuantes no narcotráfico e crimes violentos que operam dentro e fora do sistema prisional do estado do Acre.

A operação conta com cerca de 120 policiais federais e civis que cumprem 104 ordens judiciais expedidas pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas de Rio Branco, sendo 41 de busca e apreensão domiciliar e 63 de prisão preventiva. Policiais militares se posicionaram nas entradas e saídas das cidades de Feijó a Tarauacá para evitar a fuga de criminosos.

Essa é a terceira fase da Operação Tabuleiro. Na primeira, deflagrada em 30 de junho de 2020, já haviam sido cumpridos 52 mandados judiciais sendo 16 mandados de busca e apreensão e 36 de prisão preventiva contra supostos membros de uma mesma organização criminosa, atuantes na cidade de Rio Branco.

Na segunda, desencadeada em 19 de maio de 2021, a Ficco mirou a desarticulação de uma célula da facção criminosa com atuação predominante no município de Senador Guiomard, sendo cumpridos na ocasião 16 mandados de prisão preventiva e dois de busca e apreensão.
Na ação desta quinta-feira, as forças de segurança prenderam integrantes da organização criminosa investigada cuja área de atuação se concentrava nas cidades de Tarauacá e Feijó. Os mandados foram cumpridos nos municípios acreanos de Tarauacá, Feijó e Rio Branco.

A maioria dos suspeitos presos na operação de hoje já respondia por delitos graves como roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Agora, serão indiciados pelo crime de integrar organização criminosa (artigo 2º da Lei 12.850/2013), cuja pena varia de 3 a 8 anos de prisão.

Essa é a maior operação já deflagrada pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no estado do Acre, que teve sua formação através de acordo de cooperação técnica firmado em 19 de fevereiro de 2020.

A operação conduzida pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no Acre foi chamada de “Tabuleiro” – que na linguagem da facção investigada significa uma espécie de cadastro e identificação dos membros que integram a organização criminosa.

Deixe uma resposta