acusado

Polícia prende homem acusado de mutilar vítima em Feijó

Em conversa com a polícia, Francisco das Chagas Marinho confessou o crime

A polícia de Tarauacá, município distante cerca de 400 quilômetros de Rio Branco, elucidou na manhã desta quinta-feira (20), um crime hediondo registrado recentemente na localidade de Acaraú, no limite com Feijó, onde um marido traído matou o ‘ricardão’ com requintes de perversidade, deixando o cadáver mutilado.

José Nilton Brandão (29) foi baleado com um tiro de espingarda e em seguida torturado. O acusado, Francisco das Chagas Marques Marinho, (37) , conversou com o mesmo e disse porque o estava matando. Em seguida decepou uma das mãos da vítima e o atingiu com vários golpes de terçado, chegando a degolar a vítima. Ele foi preso ontem e confessou a autoria do crime.
Em conversa com a autoridade, Francisco das Chagas Marinho disse que recentemente descobriu que Brandão vinha tendo um caso amoroso com sua esposa, há dois meses, e que este se gabava do que fazia. “Conversei com ele e disse porque estava matando e que nunca mais iria ‘comer’ mulher de homem. Depois apliquei umas terçadadas no pescoço, braços e o matei”, confirmou o assassino.
Depois de praticar o assassinato, Francisco das Chagas Marques se deslocou para uma fazenda próxima, onde estava trabalhando como se nada tivesse onde ocorrido e foi preso na quarta-feira. “Matei esse filho de uma égua porque estava comendo minha mulher. Não me arrependo do que fiz. Agora ele vai comer capim pela raiz”, disse o acusado.

Deixe uma resposta