Policiais penais mantêm suspensão do banco de horas nos presídios

Asspen também deliberou protesto por melhores condições de trabalho

Luanna Lins para Agazeta.net

O presidente da Associação dos Servidores do Sistema Penitenciário do Acre (Asspen), Éden Azevedo, utilizou suas redes sociais, nesta quinta, 25, para informar que a Associação irá manter a suspensão do banco de horas e adotará o procedimento padrão operacional nas unidades prisionais. O motivo é a negativa do Governo do Acre em atender os pleitos prioritários apresentados pela Polícia Penal.

A Asspen convocou, em caráter de urgência, todos os policiais penais do estado para acamparem em frente à Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), a partir da próxima terça-feira, 30, às 8h, como forma de protesto. A categoria busca o vencimento único, a direção das Unidades, a inclusão de nível superior para ingresso na carreira, a reestruturação do Plano de Cargos e Salários e, sobretudo, a valorização da Polícia Penal do Acre.

A Associação reiterou a necessidade de ter a categoria unida em prol dos mesmos objetivos e enfatizou a importância deste momento na história da Polícia Penal do Acre. “Chega de migalhas! A vida de um policial penal não é menos importante que a vida de um militar ou de um policial civil! Chega do descaso deste Governo!”, diz um trecho da publicação de Azevedo.

Deixe uma resposta