121216-policia-policialexecutado-cedida

Policial militar reformado é executado com mais de 10 tiros

Policial não teve chance de reagir

No bairro Triângulo Novo, às nove da noite do domingo, o policial da reserva Francisco Edilson Rodrigues da Silva, 60, foi executado com mais de 10 tiros.

Dois homens fizeram os disparos, segundo testemunhas. As armas eram pistolas 380 e 9 mm. Uma das hipóteses é de o policial tenha sido vítima de uma emboscada: os criminosos já o aguardavam.

Testemunhas informaram à polícia que os criminosos eram dois homens desconhecidos que, assim que avistaram o militar entrar na travessa de moto, já começaram a atirar. Não houve tempo para a vítima se defender.

O militar reformado estava armado, com uma pistola 380. Após o crime, os criminosos fugiram a pé.

Uma equipe de suporte avançado do Samu foi acionada, mas ao chegar ao local do crime, nada pode ser feito pela vítima que já estava morta.

Os tiros atingiram as costas, tórax, peito, braço e cabeça do militar. Peritos do Instituto Médico Legal (IML) recolheram várias cápsulas das armas que ficaram espalhadas pela rua.

Parentes do policial militar que residem nas proximidades foram avisados do ocorrido e vários familiares, entre filhos, irmãos e sobrinhos foram para o local do crime, enquanto outros aguardaram a chegada do corpo na sede do Instituto Médico Legal (IML).

A morte do policial foi a sexta contabilizada neste fim de semana no Acre.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*