17-06-20 prf

PRF prende quatro pessoas em menos de 24 horas

Droga e arma foram apreendidas, e um carro recuperado

Quatro prisões foram realizadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre a terça-feira (16) e esta quarta-feira (17), na capital acreana e no interior do estado.

Na tarde de ontem (16), a PRF realizava ronda no KM 46 da BR-364, em Acrelândia, quando se deparou com um motociclista que portava uma espingarda. Os policiais deram ordem de parada ao homem, e constataram que a arma estava municiada.

O condutor informou que era morador da zona rural e usava o armamento para caça, mas não apresentou a documentação do objeto. O homem, de 40 anos, recebeu voz de prisão e foi conduzido à Delegacia do município.

Durante a noite, do mesmo dia (16), no KM 124, em Rio Branco, a equipe da PRF abordou um veículo no qual um dos passageiros não possuía documento e se identificou apenas pelo nome. Através de consulta, os policiais identificaram inconsistência de informações.

O suspeito confessou que havia dado um nome falso por ser foragido do sistema prisional. Ele contou que há quatro meses estava no regime semi-aberto e quebrou a tornozeleira de monitoramento eletrônico. O homem, de 28 anos, foi recapturado e conduzido à Delegacia de Flagrantes, na capital.

Já na madrugada desta quarta-feira (17), no KM 118, aconteceu a abordagem a duas pessoas que seguiam em um carro com placa de Belo Horizonte (MG). Ao verificar o documento do veículo, os policiais confirmaram que o documento continha rasuras.

A equipe realizou inspeção veicular, e nos sistemas constava que o carro era de propriedade de uma empresa, e possuía restrição de roubo. Também foi feita uma busca no veículo, onde foi encontrada uma bolsa com potes contendo skunk e material para comercialização da droga.

O motorista, de 26 anos, informou que havia adquirido o carro em Cuiabá (MT), por R$8 mil, onde também comprou a droga, que afirmou ser para consumo. Ele e o passageiro, de 21 anos, foram presos e conduzidos, junto ao veículo e à droga, para a Delegacia de Flagrantes (Defla).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*