Quatro pessoas são condenadas a 110 anos de prisão pela morte de Kesia

Júri popular ocorreu nesta segunda-feira, na 1ª Vara do Tribunal do Júri, em Rio Branco

Durante um júri popular que ocorreu nessa segunda-feira (13) na 1ª Vara do Tribunal do Júri, em Rio Branco, os quatro acusados de participação na morte de Kesia Nascimento da Silva, de 20 anos, foram condenados a penas que, somadas, ultrapassam os 110 anos.

Eles foram condenados pelos crimes de homicídio duplamente qualificado, corrupção de menores, ocultação de cadáver, e ainda, por integrar organização criminosa.

Kesia Nascimento sumiu no dia 28 de janeiro de 2020 na capital acreana. Até o dia do julgamento o corpo da vítima não havia sido encontrado. Mesmo assim, Polícia Civil, que investigou o caso, concluiu que a jovem foi morta pelo grupo.

Entenda o caso

O crime ocorreu no dia 28 de janeiro de 2020, Kesia Nascimento da Silva teria sido condenada pelo tribunal do crime por traição. Aos 20 anos de idade, ela que trabalhava para uma de uma facção criminosa que atua no Acre, teria passado a circular com integrantes da facção rival.

Em escutas telefônicas gravadas pela Polícia Civil, na época, revelam detalhes do crime. Rita Rocha do Nascimento, mais conhecida como Brenda, era a mulher que liderava o “julgamento” e a “sentença” da vítima por telefone. Brenda chegou a falar “arranca o pescoço”, em uma das conversas.

Deixe uma resposta