thumb delegacia-da-mulhercruzeiro

Registros de crimes virtuais crescem em Cruzeiro do Sul

Delegacia de Crimes Contra a Mulher investiga diversos delitos

A cada dia que se passa mais raro são as rodas de conversa entre jovens e adolescentes. Esse tipo de comunicação vem perdendo vez desenfreadamente para a era do clique no celular e do acesso as redes sociais na internet.

É fato que os jovens de hoje estão se distanciando cada vez mais da comunicação falada e, ao contrário disso, estão ganhando cada dia mais afinidade com a comunicação virtual.

Esse tipo de comunicação, para qual se utiliza a ferramenta das redes sociais e celulares é uma terra sem lei, onde o contato estabelecido por crianças, adolescentes e até mesmo adultos acontece muitas vezes com pessoas  desconhecidas e perigosas.

Agora, diante desse contexto, dessa realidade tecnológica sem volta, o questionamento é esse: será que você pai ou mãe sabe o que os seus filhos têm acessado na internet ou postado nas redes sociais?

Muitas postagens e a linguagem de caráter torpe nas redes sociais por crianças e adolescentes impressiona! A delegacia da Deam de Cruzeiro do Sul investiga pelo menos 20 boletins notícia crime envolvendo casos de menores e até mesmo adultos que cometem delitos envolvendo a internet, postando fotos obscenas, furto de perfis, injuria, entre outros.

Um dos casos é de uma adolescente de apenas 13 anos de idade, que iniciou um relacionamento pela internet com um homem de 35 anos, que culminou com o estupro de vulnerável. Depois de descobrir o caso, a família realizou denúncia na delegacia e o autor do crime foi conduzido à penitenciária. De acordo com a delegada da Deam, Carla Ívane, a internet é o principal celeiro do pedófilo.

Outro caso investigado pela Deam é sobre roubo de perfil onde a vitima. A pessoa teve seu perfil roubado no facebook e a pessoa que se passava pela vitima fez postagens comprometedoras, prejudicando-a até mesmo no seu local de trabalho.

Deixe uma resposta