Sargento acusado de atirar em estudante se apresenta na delegacia

Fato ocorreu na manhã desta segunda-feira, na Delegacia de Policia de Brasiléia

O sargento Erisson Nery se apresentou na manhã desta segunda-feira (29), a Delegacia de Polícia do Município de Brasiléia, para prestar depoimento sobre o caso em que  está sendo acusado de efetuar dois tiros contra um estudante de medicina, identificado por Flávio Endres, na noite deste sábado (27), em um bar de Epitaciolândia.

Além disso, ao decorrer do caso surgiram novas imagens por meio das câmeras de segurança  do interior do bar, o qual mostra o início de todo a discussão. Dessa forma, os advogados de defesa do sargento pediram um novo prazo para analisar todos os vídeos relacionados a agressão para poder levar toda defesa para o sargento, e isso fez com que ele mudasse o horário de apresentação desta manhã, de 10 horas para 12 horas.

Segundo o advogado de defesa da vítima, a expectativa é que eles peçam para a Delegada Carli Ívane fazer um pedido de prisão preventiva do sargento. Com isso, pode ser que ele saia preso ou que saia diretamente para o Quartel da Policia Militar, por ser oficial.

De acordo com a major que comanda a Polícia Militar de Epitaciolândia, Ana Kássia, a arma que o acusado utilizou para efetuar os disparo foi cautelada pela justiça para ele. Já a sua arma de trabalho está na guarnição do comando do 5° Batalhão da Polícia Militar sediada em Brasiléia, desde do dia do seu pedido de licença médica.

“O policial já está afastado de suas atividades há 30 dias, e as suas armas institucionais que ele tinham em cautela foram recolhidas. Nós sabemos que a arma que ele utilizou no ato não é uma arma institucional. Reitero que todo e qualquer policial que se envolve em uma ocorrência policial, ele é submetido ao devido processo legal como qualquer outra pessoa que se envolve em uma ocorrência policial”, afirmou a major.

Com informações de Alexandre Lima para TV Gazeta

Deixe uma resposta