thumb trote

Trote mobiliza 30 PM’s em suposto assalto com refém

Informação falsa pode ter motivação criminosa, diz polícia

Cerca de 30 homens da Polícia Militar, inclusive a tropa especializada do Bope (Batalhão de operações especiais) foram deslocados nesta quarta-feira (18) para um suposto assalto com refém no Bairro Bosque. Tudo não passou de um trote e segundo o comandante da operação, a informação falsa, pode ter motivação criminosa.

Por volta das 3 horas da tarde a Polícia militar recebeu um comunicado pelo Ciosp, de que ocorria na rua Alexandre Lopes, um assalto com vítima. Cerca de 30 homens, incluindo a tropa do Bope e do grupo Giro (Grupo de Intervenção Rápida e Ostensiva) foram acionados.

Várias casas foram vistoriadas, com objetivo de checar a informação. Depois de fazer uma varredura no local indicado, os policiais seguiram para as quadras do entorno. Cerca de uma hora depois, o comandante da operação concluiu que a ligação tratava-se de um trote. “Naturalmente temos que pensar na possível história cobertura, de alguém que está querendo tirar as forças de segurança de tempo pra praticar uma ação maior em outro local”, disse o Major PM Giovane.

A situação assustou moradores. A comerciante Aldenora Guimarães explica que ficou apreensiva diante de tanta movimentação policial no bairro, ainda mais com a informação de um possível assalto. “Eu estou apavorada, ainda. Acompanhei os policiais na rua de cima e quando vi estavam aqui em baixo, e nem sei o que aconteceu”, disse.

O trote é tipificado pelo artigo 340, do Código Penal, como Comunicação Falsa de Crime. Informar às autoridades sobre uma ocorrência ou contravenção mentirosa e não verificada pode resultar em multa ou detenção de 1 ano a 6 meses de prisão.

Deixe uma resposta