thumb violenciasexacre

Uma criança sofre violência sexual por dia em Rio Branco

Diante dos números, CREAS ganha uma nova sede na Capital

Com uma estatística de atendimento de 2.780 casos de violência contra crianças, adolescentes, idosos, mulheres e deficientes, a prefeitura de Rio Branco construiu numa nova e estruturada sede para o Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS. A unidade foi inaugurada nesta quarta-feira e vai funcionar no loteamento próximo aos prédio do conjunto Manoel Julião.

De janeiro até o início dessa semana, o CREAS recebeu 570 casos de crianças entre  0 e 12 anos e 420 atendimentos entre adolescentes de 13 a 17 anos.  É como se a cada dia 3 crianças fossem violentadas. Num levantamento feito pela secretaria de ação social se descobriu que 60% desses casos eram de violência sexual, o que deixa a coisa mais grave ainda, é como se uma criança fosse estuprada ou houvesse uma tentativa por dia.

Outros 300 atendimentos foram ataques a idosos. Esses números altos assustam a prefeitura. Que precisou investir numa nova sede para conseguir atender  tantos casos.

Para Dora Araújo, secretária de Ação Social, com mais salas e novos equipamentos, os assistentes sociais e psicólogos vão poder ampliar os atendimentos. Em Rio Branco são apenas dois centros que fazem atendimento a quem está em situação de violência. Os casos do disque 100, que denunciam violência contra crianças e adolescentes terminam com as vítimas atendidas no CREAS.

Deixe uma resposta