Vereador de Rio Branco, Joaquim Florêncio, é detido por caça ilegal

Parlamentar foi liberado após pagamento de fiança de R$ 2.200

O vereador de Rio Branco, Joaquim Florêncio, do Partido Democrático Trabalhista (PDT) foi detido juntamente com outras três pessoas na tarde deste domingo (29), suspeitos de praticarem caça ilícita em uma reserva extrativista que fica às margens da capital.

O vereador e os suspeitos foram conduzidos para a superintendência da Polícia Federal (PF). Joaquin foi acusado de caça ilegal enquanto os outros também receberam as acusações de porte ilegal de arma de fogo.

É possível que os suspeitos tenham sido flagrados transportando carnes de caças, especificamente, tatu e queixada.

Segundo nota enviada por Joaquim para a TV Gazeta, ele afirma que não fez parte de nenhuma prática ilícita e muito menos portava arma de fogo. Segundo o vereador, a ida até a reserva extrativista foi para acompanhar um idoso que estava hospedado na casa dele.

O vereador compareceu à Polícia Federal, pagou uma fiança de aproximadamente R$ 2.200, prestou os esclarecimentos e foi liberado ainda no domingo (29).

 

Com informações do repórter Jardel Angelim (Foto: TV Gazeta)

Deixe uma resposta