02-07-21-Vereadora presa

Vereadora é presa em Feijó por se apropriar do INSS de idosos

Indígenas da etnia Kulina também foram vítimas do crime

A vereadora Aurelinda Portela, do Progressistas (PP), foi presa em Feijó, nesta quarta-feira (30), pela Polícia Federal, suspeita de se apropriar dos cartões de benefícios de idosos e indígenas da etnia Kulina.

Aurelinda além de participar das sessões da Câmara, também possui um comércio no município de Feijó, que utilizava para pegar os cartões de benefício das vítimas e garantir os repasses destinados aos beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Essa prática já é considerada comum entre os municípios, quanto mais difícil é o acesso à localidade mais os comerciantes se aproveitam. Eles conseguem os cartões e as senhas com o intuito de pressionar a vítima para pagar por determinada mercadoria.

O INSS envia R$ 4,7 milhões por mês para o município de Feijó, dinheiro que fica no comércio local. Entretanto, esta forma de apropriação do pagamento é considera ilegal e o indivíduo pode responder a dois anos de prisão e pagamento de multa.

“Essas ações são criminosas contra pessoas humildes, muitas delas só têm como fonte de renda o benefício do INSS”, explica o assessor da gerência do INSS no Acre, Leonildo Rosas.

Quando retém o cartão do beneficiário, o comerciante pode colocar qualquer valor nas mercadorias, com preços muito acima do que é cobrado normalmente, pode até mesmo colocar na lista débito, produtos que não foram consumidos.

“Nossos segurados não tem a formação e a informação para impedir que alguns espertalhões acabem aferindo vantagens financeiras, muitas vezes ilícitas”, enfatiza Leonildo.

Deixe uma resposta