Banner Urnajulho2014

610 candidatos vão disputar o voto do eleitor acreano

Qualquer pessoa pode ter acesso as informações declaradas pelos candidatos

Terminou no último sábado, 5, o prazo para o registro de candidaturas no Tribunal Regional Eleitoral. No Acre, 610 pessoas demonstraram interesse em concorrer as eleições de outubro. Aumento de 33,7% em relação ao pleito de 2010.

A maioria dos candidatos concorre a uma das 24 cadeiras da Assembleia Legislativa. Ao todo, são 527. Na sequência vem a disputa pela Câmara Federal. 63 candidatos para, somente, 8 vagas.

Antônio Rocha(PSOL), Marcio Bittar(PSDB), Tião Bocalom(DEM) e Tião Viana(PT) estão registrados para a disputa do governo do Acre.

Já para a única vaga do Senado Federal, o acreano vai contar com quatro opções de voto: Fortunato Martins(PSOL), Gladson Cameli(PP), Perpétua Almeida(PC do B) e Roberto Duarte Júnior(PMN).

Quanto eles declararam

Entre os que concorrem ao comando do Palácio Rio Branco, o candidato do PSOL foi o que menos declarou bens. Foram pouco mais de R$ 50 mil. Diferente dos R$ 1.579.724, 31 do tucano Marcio Bittar.

O atual governador declarou à Justiça Eleitoral R$ 476 mil. Valor menor que o registrado na primeira vez que concorreu ao governo. Em 2010, eram R$ 535 mil. Já o democrata Tião Bocalom diz possuir R$ 893 mil em bens móveis e imóveis.

Entre os candidatos ao Senado, Fortunato Martins apresentou o valor de R$ 242 mil. Gladson Cameli declarou pouco mais de meio milhão de reais. A comunista Perpétua Almeida afirmou ter R$ 647 mil. Já os bens móveis e imóveis de Roberto Duarte chegam a R$ 257 mi.

Qualquer pessoa pode ter acesso as informações declaradas pelos candidatos. Basta acessar o endereço eletrônico: http://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2014/sistema-de-divulgacao-de-candidaturas.

Campanha e votação

Desde o último domingo, 6, a campanha está autorizada, de acordo com as regras da legislação. A propaganda no rádio e TV começa no próximo mês. E no dia 5 de outubro,  o eleitor vota na seguinte ordem na urna eletrônica: deputado estadual/distrital, deputado federal, senador, governador de Estado e presidente da República. Em caso de segundo turno, a votação está marcada para 26 de outubro.

Deixe uma resposta