Acre lança campanha de combate ao tráfico de pessoas

Ação busca sensibilizar sociedade, ONGs, órgãos governamentais e a mídia

Com o objetivo de combater o tráfico de pessoas e o seu impacto na sociedade, o Governo do Acre iniciou nesta segunda-feira (26), a etapa estadual da Campanha Coração Azul. A ação busca sensibilizar a sociedade, ONGs, órgãos governamentais, mídia e formadores de opinião para esse problema social, que é tipificado como crime, de acordo com a lei n°13344/2016.

“O tráfico pode acontecer com diversas finalidades, como exploração sexual, trabalho equivalente ao escravo, remoção de órgãos humanos e adoção ilegal, entre outros”, explica o titular interino da Secretaria de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres (SEASDHM), André Crespo.

A campanha conta com apoio das Nações Unidas, que declarou 30 de julho o Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. No Acre, a SEASDHM é a instituição governamental que presta apoio e atendimento psicossocial às vítimas desse crime.

Neste ano, os agentes da instituição já identificaram três casos de possível exploração de seres humanos, envolvendo iranianos e egípcios. Durante esta semana, diversos trabalhos, como intervenções educativas e webinários serão desenvolvidos para tratar da temática.

“Uma das metas da campanha é demostrar para a população os mecanismos de combate ao tráfico de pessoas, além de demonstrar solidariedade com as vítimas. A simbologia do coração na cor azul representa a tristeza das vítimas do tráfico de pessoas”, destaca a chefe do Departamento de Diretos Humanos da SEASDHM, Maria da Luz França.

Em caso de dúvida ou denúncia sobre tráfico de pessoas, o cidadão pode ligar para o Disque 100, do Ministério dos Direitos Humanos, ou para o número 180, da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres.

Deixe uma resposta