Banner-thumb

“Alguém errou”, aponta Jorge Viana sobre enchente

Para ele, alagamento da BR 364 foi devido a hidrelétricas

O senador petista Jorge Viana foi o convidado do ‘Gazeta Entrevista’ da última quinta-feira, 27. Ele conversou sobre diversos assuntos, como, por exemplo, a cheia histórica do rio Madeira. Recentemente, o parlamentar visitou os trechos mais críticos da BR 364.

Questionado sobre a relação do alagamento de vários trechos, possivelmente, por causa da construção das barragens, Viana disse que já encaminhou requerimentos aos ministérios de Minas e Energia e dos transportes.

“As hidrelétricas não tem nada a ver com a enchente. Mas o alagamento da BR deve ter relação direta. Alguém errou”, comentou. Ele destacou a medida do governador Tião Viana(PT) em decretar situação de emergência no estado pelos próximos 90 dias.

“Temos que nos preparar para uma situação pior”, enfatiza.  Com o risco de desabastecimento, voltou o debate em relação à insuficiência do Acre na produção agrícola. “Alguns produtos sempre vamos comprar”, falou. O também engenheiro florestal explicou que a posição geográfica do estado não favorece o plantio de certas culturas.

Já sobre o polêmico projeto de lei antiterror, Jorge Viana afirmou que a idéia não foi bem aceita pela população e, por isso, precisa de mais tempo para ser conduzida no parlamento. O parlamento expôs que esta regra visa combater pessoas infiltradas nas manifestações e que provocam danos ao patrimônio e já é uma realidade em vários países.

As eleições deste ano não ficaram de fora da conversa com o jornalista Alan Rick. Ele se comprometeu a apoiar a pré-candidatura de Perpétua Almeida(PC do B) ao Senado. “Tenho tranqüilidade para dizer que não será fácil a disputa. Peço humildade e que a população seja ouvida. Temos que respeitar o pessoal da oposição”, finalizou

Deixe uma resposta