210217-politica-duarteedu-ascomcamara

Após debate, Câmara aprova reforma administrativa

Com maioria na Casa, prefeito aprova tudo

A Câmara de Vereadores aprovou a mini-reforma administrativa enviada pelo prefeito Marcus Alexandre onde reajusta em 11% os salários dos servidores em cargos comissionados.

A Prefeitura de Rio Branco mudou a nomenclatura de algumas secretarias e ampliou o setor de controladoria interna, uma exigência dos tribunais de contas.
A reforma possibilitou a criação de mais dois cargos de sub-secretários, a prefeitura já tinha cinco dessas vagas.

Para o líder do prefeito, vereador Eduardo Farias, essas mudanças se faziam necessárias porque a prefeitura ampliou seus serviços e a estrutura continuava a mesma. Quanto ao reajuste salarial dos cargos em comissão: “foi uma forma de fazer Justiça com esses trabalhadores que estavam com os valores muito abaixo dos servidores efetivos”, esclareceu.

Segundo Farias, a criação dos novos cargos não vai prejudicar o município quanto à Lei de Responsabilidade Fiscal que determina um teto para os gastos com a folha de pagamento. “Mensalmente, os cargos comissionados vão aumentar em R$ 200 mil a folha”, contou.

Outra mudança na lei afeta as funções gratificadas. A Prefeitura de Rio Branco tem abertura para 406 funcionários da casa que podem receber até R$ 2 mil a mais no salário para assumir cargos de comando.

O prefeito quer limitar para 100, o que passa a se chamar agora de “função gratificada de coordenação”. Esses cargos de chefia agora ficam limitados.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*