Banner BittarJunhoGE

Apostando nas urnas, Bittar espera apoio de Bocalom no 2º turno

“Não tenho problema pessoal com ninguém”, dispara

O pré-candidato ao governo do Acre e também deputado federal, Marcio Bittar(PSDB), foi um dos convidados do ‘Gazeta Entrevista’, que foi ao ar na noite da última quinta-feira, 5. O primeiro assunto da conversa foi o encontro com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Bittar lembrou que mesmo sendo de partidos diferentes, FHC um dos presidentes que mais enviou recursos para o desenvolvimento do estado. “Ele foi um bom amigo do Acre”, disse. Segundo o parlamentar, Cardoso prestou apoio a candidatura do tucano ao palácio Rio Branco.

Questionado sobre a data de convenção para oficializar a chapa, Marcio afirmou que ainda não está definida. Garantida está a visita de Aécio Neves. O candidato já agendou viagem para o fim de julho, em plena campanha eleitoral.

Já em relação ao nome da vice, Antônia Sales(PMDB), Bittar enfatizou estar honrado com a decisão da parlamentar. “Ela representa, dignamente, a história da mulher”, declarou. Ele revelou que após o anúncio, pesquisas internas mostram a força da deputada.

A união de onze partidos é maior dos últimos tempos da oposição. Por causa disso, o tempo de mídia será superior ao da Frente Popular. Marcio Bittar explicou que essa aliança representa o sentimento de mudança.

Ele ressaltou que vai fazer uma campanha baseada em propostas e não em ataques a outros candidatos. Informou que cuidar bem do recurso público é a principal prioridade. Como acredita que vai para o segundo turno, o tucano conta com o apoio dos outros candidatos, inclusive de Tião Bocalom(DEM), ex-colega de sigla.

“Assim como apoiei o Bocalom em outras eleições, espero que ele me apoie. Não tenho problema pessoal com ninguém. Não perco meu sono com raiva de uma pessoa”, concluiu.

Deixe uma resposta