thumb bittar22

Bittar anuncia corte de R$ 330 milhões nos gastos da Câmara

Deputado acreano é o primeiro-secretário da casa

Economia é gerada com o corte de gastos com telefone, energia elétrica, terceirizados, fim do 14º e 15º salários. A Câmara também corta a partir deste mês os salários acima do teto constitucional

A Câmara vai economizar mais de R$ 330 milhões em 2014, com as medidas de cortes gastos colocadas em prática a partir de março com a posse da nova Mesa Diretora. A boa notícia partiu do primeiro-secretário da Casa, deputado Marcio Bittar (PSDB-AC), após reunião desta terça-feira da Mesa Diretora ficou acertada que a folha de pagamento deste mês já virá com a redução dos salários de 1.371 servidores que ganhavam acima do teto constitucional, de R$ 28.059,29. A adequação ao teto foi determinada pelo Tribunal de Contas da União.

Além de redução dos salários acima do teto, a Câmara também vai economizar com os gastos de telefone, energia elétrica, terceirizados, fim do 14º e 15º salários, entre outros itens, explica Marcio Bittar. Ainda de acordo com o deputado, com as medidas adotadas a partir de março a Câmara já havia cortado R$ 250 milhões do orçamento da Câmara para o próximo ano. “Com a redução dos gastos, estamos colocando em prática aquilo que anunciamos durante a eleição da Mesa”, diz Bittar.

Sobre o corte dos salários dos servidores, Bittar explicou que levantamento da Diretoria Geral da Câmara, apresentado na reunião de hoje, aponta que 676 servidores ativos e 695 inativos terão corte nos salários. Essa redução vai representar uma economia anual de cerca de R$ 80 milhões.

Outra decisão tomada em reunião da Mesa Diretora é a de limitar a despesa com aluguel de carros por parte dos gabinetes. O gasto será de até R$ 10 mil por mês, limitado a 5% do valor do carro. Recentemente, o aluguel de carros por deputados federais foi alvo de denúncia no Fantástico, da TV Globo. “Com a medida adotada, a Mesa está procurando garantir a maior transparência possível na aplicação das verbas da cota parlamentar”, lembrou Marcio Bittar.

Deixe uma resposta