241017-politica-bolsafamilia-tvgazeta

Bolsa Família expõe condição de pobreza do Acre

Em 12 cidades, mais de 50% dos moradores dependem

O recadastramento obrigatório para os beneficiários do Bolsa Família mostra, em números, a importância do programa para a sobrevivência das famílias. Em 12 municípios do Acre, o programa de distribuição de renda do Governo Federal, garante o sustento de mais da metade dos moradores.

Em Santa Rosa, 77% das pessoas que vivem no isolado município recebem dinheiro do programa do Governo Federal. Só nesse mês de outubro, o programa vai fazer circular R$ 353 mil, enquanto o FPM, o repasse para á prefeitura será de R$ 200 mil.

Em Jordão, são quase 72% da população recebendo o Bolsa Família. O dinheiro pago com benefícios ultrapassa os R$ 400 mil, o dobro do que será repassado de FPM.

Em todo o Estado, o programa vai movimentar esse ano R$ 21 milhões só no mês de outubro, enquanto a soma do FPM será de R$ 18 milhões.

Além de garantir a circulação de dinheiro nas áreas mais pobres do Estado, o Bolsa Família também é termômetro para mostrar que 250 mil pessoas no Acre vivem abaixo da linha de pobreza.

Em Rio Branco, segundo os dados do Governo Federal, 20% dos moradores têm como única renda o Bolsa Família.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*