Câmara de Rio Branco aprova abono salarial para professores municipais

Votação ocorreu durante e última sessão do ano, nesta quinta-feira

A Câmara Municipal de Rio Branco realizou a sua última sessão do ano nesta quinta-feira (16), e votou os dois projetos que garantem o abono dos servidores da educação, e com isso foi votada a lei do orçamento para o ano que vem.

Mas antes, os vereadores precisaram votar no Plano Plurianual (PPA) do município de Rio Branco, que obriga a cidade a montar um plano de crescimento para os próximos quatro anos, e sem esse plano, o orçamento não podia ser aprovado.

Para 2022, o prefeito de Rio Branco Tião Bocalom, do Progressistas, vai contar com R$ 1,4 bilhão. A Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra), é quem vai pegar a maior parte, R$ 310 milhões, e essa será a pasta responsável pelas obras da cidade, justamente uma promessa de Bocalom, que promete melhorar a malha viária de toda Rio Branco.

“É importante que a Prefeitura se organize para aplicar bem cada centavo que será destinado ao ano que vem quanto a questão da infraestrutura. Além disso, a Câmara Municipal de Rio Branco vai estar acompanhando, fiscalizando e perto das pessoas nos bairros”, afirmou o vereador Emerson Jarude, do MDB.

Para a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) foram disponibilizados R$ 274 milhões; para Secretária Municipal de Educação (Seme) R$ 273 milhões; e para Secretaria Municipal da Zeladoria da Cidade (SMZC), que cuida da limpeza, R$ 85 milhões.

Já Secretaria Municipal de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Econômico (Safra) vai contar com apenas R$ 24 milhões. Além dessa pasta, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia) irá receber R$ 11 milhões e a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) R$ 25 milhões.

“Pela previsão que o próprio prefeito relatou é que esse ano não foi possível trabalhar por conta de empecilhos de licitação, e todo o recurso que ele economizou está apostando na execução de grandes obras e melhorias na cidade”, explica o vereador Fábio Araújo, do PTD.

A Câmara de Vereadores vai contar com R$ 34 milhões, cerca de R$ 3 milhões e a mais que em 2021. Aliás o orçamento de Rio Branco para o ano que vem é 40% maior que o desse ano.

Com informações de Adailson Oliveira

Deixe uma resposta