Banner JVGE

“Carioca passou do ponto e errou feio”, diz Jorge Viana

Senador falou da disputa interna da Frente Popular

No primeiro ‘Gazeta Entrevista’ de 2014, o senador acreano Jorge Viana(PT) foi o convidado e participou durante os três blocos do programa. Na conversa com o jornalista Alan Rick, JV falou sobre política nacional, regional e avaliou os três primeiros anos de mandato.

Viana aparece entre os cinco melhores senadores, pelo menos é o que aponta pesquisa da revista Veja. Na avaliação, ele ocupou o quinto lugar. Aníbal Diniz(PT) aparece em 14ª e Sérgio Petecão(PSD) ficou na 20ª colocação.

“Foi surpresa. Eu me cobro muito. Tanto eu como Aníbal procuramos honrar o mandato e levar o Acre para frente. É um estímulo para que possa fazer mais em 2014”, disse. JV também comentou o atrito envolvendo o colega de partido e Senado.

Recentemente, o assessor especial do governo, Nepomuceno Carioca, afirmou que Perpétua Almeida, do PC do B, seria a única candidata da Frente Popular a senadora e Aníbal Diniz, iria concorrer a uma cadeira na Câmara.

“Carioca passou do ponto e errou feio. Ele já pediu desculpas e reconheceu que fez bobagem”, argumentou. Jorge falou que Perpétua tem direito a disputar a vaga, mas o PT também não abre mão da disputa.

O senador ainda informou que em conversa com o irmão e governador Tião Viana(PT), nada está decido dentro da FPA. Questionado sobre a gestão da presidente Dilma Rousseff, ele pediu melhorias em infraestrutura, principalmente a aeroportuária.

Já em relação ao fraco desempenho do PIB(Produto Interno Bruto), que foi apelidado de ‘Pibinho’ pela oposição, o senador foi enfático: “eles[os opositores] são tão críticos que as posições ficam contra o país ou o povo. A oposição erra muito com essa visão pessimista do Brasil.”

JV mostrou-se favorável a candidatura de secretários de estado à Assembleia Legislativa, porém ressaltou: “só não pode fazer uso do projeto, que é coletivo, para uso pessoa.” Ao menos três secretários de Tião Viana vão lançar candidatura este ano.

Ao final da entrevista, o parlamentar acreano foi perguntado sobre a ex-colega de partido, Marina Silva. Ele lamentou a saída de Marina do Partido dos Trabalhadores, mas respeita a decisão. “Tenho orgulho da Marina. Jamais vou tratá-la como opositora em qualquer lugar”, concluiu. Veja a Entrevista abaixo.

{youtube}VxwiwjjYd3s{/youtube}

{youtube}-anFgx3iEps{/youtube}

{youtube}LKoofnmVsec{/youtube}

Deixe uma resposta