thumb marina4

Marina dá novo ânimo para candidatos do PSB no Acre

Filiação da ex-senadora deve fortalecer o partido no Estado

A ex-ministra do meio ambiente Marina Silva não tem o perfil do PSB, mas escolheu o partido para se filiar e poder concorrer na eleição do ano que vem. A decisão veio depois que o Tribunal Superior Eleitoral bateu o martelo não aceitando a criação do Rede Sustentabilidade, o partido de Marina, no qual disputaria a presidência da república. O PSB já tinha seu candidato natural Eduardo Campos, e, agora, não se sabe se a ex-ministra saíra como vice e quem sabe, dependendo de acordos internos, até como candidata pelo partido.

No Acre, a notícia deixou o PSB regional em festa. Para os candidatos do estado ter Marina nos quadros é um marketing que pode render muitos votos em 2014.

O partido vem se dando bem nas eleições no Estado. Conseguiu 40 mil votos na última eleição, tem 22 vereadores, sendo três na capital, tem um deputado estadual, um prefeito e dois vices, além do vice governador.

Como nem tudo é perfeito, o partido vai ter que se virar na campanha. No palanque vão apoiar o governador Tião Viana, que pede voto para a presidente Dilma Rousseff. Na teoria, o PSB não pode fazer campanha para Dilma, e sim Marina. Mas como isso vai ser na prática? O presidente regional do partido, Gabriel Maia, garante que tudo está decidido e tranquilo. “Vamos pedir votos para o governador Tião Viana e para presidente Marina e Eduardo Campos”, revelou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*