281216-politica-ministrohenriquemeirelles-tvgazeta

Comerciantes avaliam MP que libera cobrança diferenciada

Ministro Henrique Meirelles justificou decisão

A medida provisória 764, publicada no Diário Oficial da União, permite que comerciantes passem a cobrar preços diferentes para compras feitas com dinheiro, cartão de débito ou de crédito.

Para os empresários isso pode trazer segurança de praticar o preço mais barato quando o produto for pago com dinheiro em espécie. Quando for com cartão, ele pode cobrar o valor mais alto, repassando o valor das taxas das operadoras para os clientes.

“Importante pro nosso dia a dia poder falar pro cliente que a vista ele tem um desconto maior, porque a gente pode dar o desconto ao cliente invés de ele pagar a taxa do cartão”, afirmou o empresário Edvaldo Matos.

O Ministro da Fazenda, Henrique Meireles, admitiu recentemente que apesar de ser proibida anteriormente, essa medida já era adotada pelos comerciantes. Agora, no entanto, o consumidor não poderá reclamar da diferença de preços na hora do pagamento.

Mas, no entendimento de alguns empresários, é preciso bom senso na hora de vender um produto, para não espantar o cliente. “Pra quem trabalha no limite, que não tem uma folgazinha, isso é bom. Até porque as taxas, mesmo no débito, são elevadas, chega a mais de 2% dependendo da administradora e no crédito chega a 3”, pontuou o empresário Marciano Cardoso.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*