thumb escolapublica

Aleac entra na luta por ar-condicionado nas escolas

Tema foi discutido em reunião nesta quinta-feira

O plano de se colocar ar-condicionado em todas as salas de aula de escolas públicas do Acre foi discutido em uma reunião nesta quinta-feira, 28, com os deputados da comissão de educação da Assembleia Legislativa e demais interessados.

A iniciativa da comissão de educação da Assembleia já tem o apoio do Sindicato dos Trabalhadores da Educação- SINTEAC – e de toda a comunidade escolar, principalmente os alunos, que são os mais prejudicados.

“ Se não tiver um ar-condicionado na sala de aula, isso vem ocasionando até mesmo a indisposição das crianças em aprender, porque o calor chega a ser insuportável, o que tem hoje são ventiladores que mais parecem um helicóptero, dificultando o entendimento entre o professor e o aluno”, declara Rosana Nascimento, presidente do SINTEAC

Estudos científicos revelam que o aprendizado dos alunos é maior em ambientes com temperatura agradável. A reivindicação da comunidade escolar por salas climatizadas nas escolas públicas é antiga, mas nunca foi levada a sério, porque era vista como um luxo desnecessário.

Entre as barreiras para a instalação de ar-condicionado nas escolas estão o custo para se adquirir s equipamentos, que pode chegar a R$ 10 milhões só na rede estadual; e o valor da conta de energia elétrica nos estabelecimentos de ensino, que pode triplicar.

O presidente da Comissão de Educação da Assembléia, deputado Moisés Diniz (PCdoB)calcula que em três anos é possível levar esse benefício a toda rede estadual de ensino, contando com recursos de emendas parlamentares e isenção de impostos na conta de luz das escolas.

“Já estamos buscando o apoio dos deputados federais para que incluam em suas emendas essa prioridade, e também vamos buscar a isenção de impostos estaduais para baratear essa conta de energia”, afirma o deputado.

Deixe uma resposta