thumb haitianos foto gleilson miranda 06

Comissão leva caso de haitianos ao Ministério da Justiça

Senadores acreanos querem barrar o fluxo clandestino

Depois de realizar a visita a Brasileia para ver de perto a realidade dos imigrantes haitianos que continuam a entrar no Brasil, a Comissão de Relações Exteriores do Senado decidiu nesta terça levar o caso ao conhecimento da Secretaria Nacional de Justiça, órgão ligado ao Ministério da Justiça. Os senadores da bancada acreana pediram providências para que a “rota Haiti” seja enfrentada por Brasília.  
 
Além dos senadores da comissão externa que estiveram com os haitianos, participaram da reunião na Secretaria Nacional de Justiça representantes dos ministérios do Desenvolvimento Social e da Defesa, da secretaria Nacional dos Direitos Humanos e da Casa Civil da Presidência da República. O prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes (PMDB) e o secretário Nilson Mourão (Direitos Humanos) também participaram das discussões sobre a situação do abrigo dos haitianos no Acre.
 
O encontro com o secretário nacional de Justiça, Paulo Abrão, ocorre um dia após a visita da comissão externa ao acampamento dos haitianos em Brasiléia. Parlamentares e representantes de órgãos e instituições federais discutem também uma solução para acabar com o fluxo clandestino de imigração.
 
Para os senadores, esse encontro foi um passo importante para enfrentar essa situação, uma vez que todos os ministérios envolvidos se mostraram interessados em elaborar políticas eficientes, em conjunto com países vizinhos como a Bolívia e o Peru, capazes de interromper o fluxo clandestino de imigração.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*