thumb APS 7924

Congresso discute garantia dos direitos da criança e do adolescente

Governador Tião Viana abriu o evento na manhã desta segunda

O governador Tião Viana esteve presente na manhã  desta segunda-feira, 28, na abertura do Congresso Estadual de Formação de Representantes da Sociedade   Civil e Profissionais da Rede de Atendimento do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente. Durante dois dias, 200 delegados dos 22 municípios acreanos estarão reunidos no Afa Jardim para discutir políticas públicas que valorizem e protejam os jovens acreanos.

“A gente ganha quando se une, não quando critica. Ganhamos quando nos juntamos, quando construímos. Estamos trabalhando de mãos dadas para reduzir a criminalidade, mas o que cada um pode fazer pela coletividade?”, disse o governador ao lembrar que o governo sozinho não pode fazer nada pelos jovens se não houver o apoio da sociedade organizada.

Tião Viana ainda reforçou que o Acre reduziu drasticamente a mortalidade materno-infantil e infantil numa das taxas mais baixas do Brasil, além de proporcionalmente ser o estado com o maior número de crianças matriculadas na escola. Ainda assim, existem inúmeros problemas a serem resolvidos, como a gravidez na adolescência, que transforma o Acre no campeão nacional da categoria.

É para discutir problemas como esse que o Congresso foi criado. O secretario de justiça e direitos humanos, Nilson Mourão, ressaltou que, “Fazer direitos humanos não é fácil. É complexo, é contraditório, problemático. Mas é maravilhoso ver os resultados. E nesse congresso discutiremos isso, com alegria e esperança para nossa juventude”.

O congresso contou com o apoio do senador Aníbal Diniz, que destinou uma emenda para sua realização junto ao governo do Estado. Nilson Mourão também falou que é o momento de se discutir a violência gerada pelos jovens e que tem agravado a ideia da redução da maioridade penal. Para ele, reduzir não adianta, é  necessário discutir o problema e chegar a sua base.

O vice-prefeito de Rio Branco, Márcio Batista, contou que esse é o momento chave de intensificar o trabalho voltado para a juventude. “Hoje fazemos um trabalho integrado aliando saúde, assistência social e educação. Batemos o recorde de alunos matriculados na rede de ensino da capital e abriremos mais dez creches no ano que vem”, disse Márcio.

O coordenador de defesa da criança e do adolescente do Ministério Público Estadual, Carlos Maia, reforçou que: “Nos últimos dois anos tem se feito essa profissionalização dos agentes de defesa da criança e do adolescente e esse congresso é etapa final dessa formação”. Já o juiz titular da 2ª Vara da Infância e do Adolescente, Mario Divino, contou que não se pode permitir nenhum tipo de violência contra os jovens. “Nós temos que lembrar que as nossas crianças são seres em pleno desenvolvimento emocional e social. Não podemos permitir que esse desenvolvimento seja lesionado, nem mesmo dentro de casa”.

Deixe uma resposta